Tag Archive for tempo

Planejamento e crescimento em época de coronavírus

planningO efeito do novo coronavírus está aí e não sabemos até quando todo este enclausuramento (exceto para profissionais da saúde) chegará ao seu fim.

Agora que você está em casa, de forma compulsória, é o momento de colocar em prática seu planejamento de tarefas diárias. Desta forma, seu corpo entenderá que você está no meio de toda uma dinâmica com tarefas e demais atividades, e ele o deixará menos propenso à baixa imunidade… e não se esqueça de tomar seus remédios, tomar muita água e alimentar-se bem.

Do momento que você acorda até o momento de dormir, divida seus horários em partes de 30 minutos. Selecione meia hora para estudar algo, preparar a refeição, varrer ou passar aspirador na casa, fazer ginástica, checar se seus parentes e amigos estão bem, assistir aos seus programas e filmes no YouTube, Netflix… etc. Claro que você pode pegar pacotes consecutivos de 30 minutos para ler um livro, trabalhar, meditar, limpar a casa, preparar as refeições e comer, sair e comprar o que realmente está precisando, entre outras coisas. O ideal é sempre ter o que fazer, nem que seja meia hora de soneca no meio da tarde.

SEMPRE HAVERÁ O QUE FAZER.

E tudo isso acaba sendo um aprendizado para todos nós. É neste momento de confinamento que aprendemos a prestar atenção em nós mesmos.
Se você leu o livro “Musashi” (Eiji Yoshikawa), provavelmente se lembra do momento em que o monge Takuan deixa Takezo (o Musashi ainda em seu modo rebelde) confinado em uma sala com milhares de livros… e só. Depois de um longo tempo, ele sai do confinamento “enxergando” melhor as coisas, alterando seu nome, inclusive.

Espero que este momento se encerre logo, mas que possamos voltar como pessoas mais conscientes sobre o tempo, organização e nós mesmos.

Gestão do tempo na produção do seu texto

writingQuando estamos no trabalho, em alguns momentos, é muito fácil deixar nossos pensamentos divagarem para longe do que tínhamos que pensar ou raciocinar naquele momento. É muito fácil, por exemplo, irmos para muito longe na questão da criação de um texto e só voltar depois que minutos preciosos foram perdidos… e de repente, você nota que nem começou a palavra do primeiro parágrafo.

A questão que trago aqui é que há este perigo da falta do foco quando precisamos fazer algo que precisará de, no mínimo, uma leve estruturação, ou seja, não estou falando de digitar um e-mail para alguém, estou falando de criar um texto para a explicação de algo, para divulgação, ou algo que exija um pouco mais de um simples relato ou julgamento. Quando você se encontra sentado com as duas mãos apoiadas no teclado do seu note e com uma tela em branco na sua frente, muitas vezes você se vê pensando só a partir daquele momento, e por vezes, as primeiras palavras até saem, mas não é difícil ver que você já deu o backspace umas 3 vezes para reiniciar. E lá vem o perigo! Você começa a entrar numa espiral, olhando para o além e começa a pensar em outras coisas… menos o que você precisa escrever… e só vai voltar a si uns minutos depois. E se você fizer isso com todos os textos que precisa produzir, você vai terminar o dia com meio texto pronto… e vai se sentir o perdedor da vida.

No entanto, se você “se mexer” mais neste processo de produzir algo, você verá que as coisas começarão a caminhar no ritmo que deseja. Como assim? Ao ter esta tarefa de produzir um texto, por exemplo, pegue seu caderno ou folha de papel e comece pelos tópicos da estrutura geral do texto, desenhe quadros para cada um, caso prefira. Volte suas mãos para o teclado do note e passe estes tópicos para a tela, deixando um belo espaço entre cada um. Inicie pelo que achar mais fácil para você naquele momento, e não precisa ser pelo início, se um dos tópicos do miolo lhe parecer mais fácil ou se você já tiver na ponta dos dedos… basta começar a produzí-lo, e então vá passando para os demais. Começou a ficar travado em algum dos tópicos? Levante-se, vá beber água fora da mesa, vá ao banheiro, mas não mexa no celular (mídias sociais, por exemplo) ou nem pense em abrir uma outra aba do browser para checar “ooooutras coisas”. Retorne ao seu lugar, pegue o caderno, vá para o flip chart ou pegue qualquer outro meio que não seja o note, pois naquele lugar, você está preso naquela dúvida ainda. O fato de mudar de meio (onde você está escrevendo… criando) acaba quebrando aquele muro que o bloqueava. Assim que o raciocínio voltar a fluir, retorne aquelas palavras do papel para a tela do note e complete o que estava faltando. E vá escrevendo. Não fique julgando o que você acabou de digitar ou escrever, deixe tudo fluir. É no final de tudo que você inicia o julgamento e o olhar atencioso sobre o pensamento que fluiu naqueles parágrafos. E se tiver observações, correções, simplesmente trate de pesquisar e/ou corrigir. Quando perceber, você gastou um tempo bem menor do que costumava gastar antes quando se perdia no além, pensando em algo que não acrescentava nada.

Time difference

Você tem um momento do dia em que ideias e planos pipocam em sua cabeça e você tem um outro momento em que você está em 200% de sua capacidade para colocá-los em prática.
Comigo acontece desta forma, em momentos bem diferentes.

Twittering

Pelo http://tweetvalue.com/ , meu twitter vale apenas 25 dólares. 🙁

E somando o total de tempo que fiquei no Twitter (considerando 30 segundos para cada post), eu fiquei cerca de 4.530 segundos ou 76 minutos ou 1.26 horas ou 0.05 dias. Veja o seu tempo gasto no Twitter em http://tweetwasters.com/